CARDÁPIO: O QUE USAR E O QUE EVITAR:?


A alimentação é um dos fatores mais importantes para a saúde. O cardápio é a aplicação prática dos princípios da alimentação para utilizar no dia a dia.

O QUE EVITAR
Existem alimentos e produtos muito usados e consagrados, mas, prejudiciais, devendo ser evitados. O ideal seria não usá-los nunca, mas, pelo menos, que não sejam usados como rotina. Quando o problema é sério e o sofrimento é grande, as pessoas se dispõem mais a realizar as mudanças de imediato. Aqueles que têm a coragem e determinação de mudar, alcançam os resultados. Infelizmente, a maioria só se dispõe a abandonar os hábitos errados, depois que acontecem os problemas como: INFARTOS, AVC, CÂNCER, etc., e a solução fica mais difícil ou mesmo impossível. NÃO ESPERE QUE OS PROBLEMAS ACONTEÇAM PARA ALIMENTAR-SE CORRETAMENTE.

MARGARINA: composição química: gorduras vegetais hidrogenadas, sebo animal, ácido sulfúrico, leite de vaca, soda cáustica, ácido benzoico, ácido butil hidroxitolueno (explosivo), galato propila, corante artificial (CI, CII, etc.), aromatizantes artificiais (PI, PIV), antioxidantes artificiais (AV, AVI e AVIII), estabilizantes .

OLEOS VEGETAIS
O processo de extração desses óleos envolve solventes, calor e pressão, o que faz com que o óleo saia escuro. É necessário então, mais uma série de processos químicos para clarificar e a refinar esse óleo. São extremamente inflamatórios:
por possuírem quantidade mínima de omega 3 e grande quantidade de omega 6 o que  aumenta  a  chance  de desenvolvimento de desequilíbrios e doenças ligadas à inflamação. E  praticamente todas as doenças  tem como origem a inflamação: desde dor de cabeça a obesidade e câncer.  Por sofrerem um processo de oxidação em altas temperaturas, os óleos vegetais propiciam o acúmulo de colesterol LDL oxidado em nosso corpo, o pior e mais lesivo para as artérias. Ao reutilizar o óleo (o que é muito comum em restaurantes), mais tóxico ainda ele se torna. São fontes de pesticidas e agrotóxicos,   pois são frequentemente produzidos a partir de grãos transgênicos:  existem  evidencias que demonstram que esse processo de alimentos geneticamente modificados, pode trazer alguns riscos à saúde (como por exemplo o aumento de alergias, redução da fertilidade e resistência a antibióticos). Estão ligados ao aumento do risco de desenvolvimento de inúmeras doenças cardiovasculares, alzheimer e câncer e consumo de óleos vegetais. Os óleos a serem evitados: canola, milho, soja, girassol e algodao. Prefira óleo de arroz,  de coco (com algumas controvérsias ainda) azeite de oliva, e banha de porco (pequena quantidade).

EVITAR  TODO TIPO DE FRITURA                                                                                                                                  

Saiba que é possível fazer assadas as frituras comuns  em seu forno elétrico ou normal. Com um pouco de paciência se faz um bife a parmegiana ou a milanesa assado.  Preserva todos os nutrientes e fica muito mais saboroso! Experimente!!

AÇÚCAR.                                                                                                          

Produto altamente inflamatório. Alimento dos cistos, tumores e câncer. É um produto químico que intoxica, determina vício e não têm nenhum valor nutricional. Altamente calórico, engorda e provoca os mesmos problemas das gorduras. Altera a digestão e dá fermentação. Descalcifica e desmineraliza o organismo. Provoca cárie e destrói os dentes. Sobrecarrega o pâncreas e desencadeia diabetes. Não sacia o organismo, apesar de engordar, e bloqueia o apetite para os alimentos verdadeiros. É um desastre. O açúcar que o organismo precisa está nos alimentos e nas frutas. Para evitar comer doces: não tenha, não faça, não compre. Em bolos ou tortas use açúcar mascavo, melado ou demerara em pequena quantidade. Aprenda a consumir  os alimentos como eles são, sem necessidade de adoçar.

REFRIGERANTE:

É um produto artificial, sem nenhum valor nutricional, impede absorção de cálcio, impede produção de colágeno e a acidez é tanta que precisa no mínimo 30 copos de agua de boa qualidade. intoxica e desmineraliza o organismo. Têm muita caloria, engorda. Contém cafeína, substância muito prejudicial à saúde(há estudos mostrando que contém tambem cocaína)O “diet“, com menos calorias, é artificial e tóxico e é pior que o comum.  Use suco de frutas ao natural. Mas nunca durante as refeições. Pois impede o estômago de produzir enzimas digestivas e acido clorídrico, prejudicando a digestão.

SAL EM EXCESSO:
Sal refinado afeta as funções cardiovasculares, renal e a pressão arterial .  O melhor sal para uso é sal grosso triturado com ervas como cavalinha (diurética) e alecrim.

PIMENTA:
Dependendo do  organismo, pode agredir  as paredes do aparelho digestivo provocando inflamações, úlceras, hemorróidas. Porém a cayena e dedo de moça são termogenicas e aceleram metabolismo.

VINAGRE                                                                                                                 

Prefira o de maçã que é medicinal ou limão.

CAFÉ
Dependendo sempre do organismo de cada pessoa, para alguns, o consumo da cafeína em excesso  pode provocar alterações no sistema nervoso e digestório: insônia, nervosismo, agitação, gastrite. Porém consumido moderadamente, é diurético, impede  alzeimer e parkinson e ajuda na concentração. Ideal ate 4 xícaras de 100 ml diariamente. Sem açucar e sem adoçante. Em copos ou xícaras de vidro ou outro material e nunca em copinhos de plástico.  Evite o consumo logo após o almoço pois impede absorção de vários minerais como zinco, cromo potássio ferro e cálcio.

LEITE DE VACA E DERIVADOS                                                       

Atualmente, muitos classificam a gordura do leite como vilã para a saúde cardiovascular, e  procuram as versões lácteas sem gordura. Porém , desde a década de 90, a ciência vem demonstrando que o consumo do leite integral tem efeito protetor na saúde cardiovascular. Nao se pode deixar de comentar sobre a moda do momento chamada lactose, que é o açúcar do leite fornecendo energia ao corpo. A restrição do consumo deve ser feita somente se houver intolerância diagnosticada. O leite portanto é um alimento com nutrientes  muito  importantes como cálcio, proteínas de alto valor biológico. Ressaltando claro o problema da intolerância a proteína do leite que  quando existe é necessário com ajuda profissional,  para  fazer a substituição. Lembrando que alergia a proteína do leite e intolerância a lactose são coisas diferentes! Preferia o leite integral de pacote integral ou direto do produtor.  Em crises de alergias, evitar temporariamente pois  pode aumentar a quantidade de muco, agravando problemas respiratórios já existentes, como sinusite e rinite alérgica.

CARNE                                                                                                                      

Prefira as mais magras. Modere a carne vermelha (lembrando que a carne suína e considerada como carne vermelha. Nao a consuma a noite todos os dias, pois pode provocar sobrecarga renal.

CARDÁPIO SUGESTÃO

CAFÉ DA MANHÃ:
Fruta com fibras e café com leite ou  preto sem açucar e  sem adoçante + proteína (omelete, queijo etc.) eventual carboidrato integral quem nao está em dieta restritiva.
ALMOÇO:
– Salada Vegetal Crua: alface, agrião, rúcula, chicória, almeirão, acelga, etc. Uma raiz: cenoura, beterraba, nabo, rabanete. Um fruto: tomate, pepino, berinjela, pimentão. – Legume Cozido: Um tipo: chuchu, abóbora, brócolis, couve-flor, maxixe, abobrinha, nabo, etc. – Leguminosa: Um tipo: feijão, ervilha, lentilha,  grão de bico. – Amido:  Prefira sempre integral. Um tipo: arroz, milho, trigo, macarrão, batatas, mandioca, cará, inhame – Carne: 100 gramas+ fruta cítrica
JANTAR:
 salada crua + legume cozido+ proteina (carne branca) ou ovos queijo – evitar feijão no jantar. + carboidrato (arroz, pao, etc. integral) bebida pode ser chá sem açucar ou café.  Pode ser em forma de lanche.

DIGESTÃO:
É um aspecto fundamental para a saúde. Se a digestão não é boa, não há boa saúde. O intestino deve funcionar diariamente, completa e facilmente. Tenha boa digestão com os seguintes cuidados: Mastigue bem os alimentos (pelo menos 15 x). Alimente-se  sem pressa, em ambiente tranquilo. Evite  beber líquidos durante as refeições. Não consuma sobremesas lácteas, prefira uma fruta cítrica.  Nao  se alimente  em frente a tv, computador ou olhando no celular. Respeite este momento. Agradeça e deseje bem estar e saude a quem  contribuiu para o alimento chegar ate você.   Fazendo desta forma,  estará se  harmonizando e produzindo energias positivas para você, o ambiente, e a própria terra.

contribuição de:  https//nutrianapaula.com.br/que-oleo-devo-usar                                 http://www.stetnet.com.br/vidasaude/pag7.htm http://www.crn3.org.br/Areas/Admin/Content/upload/tiny-02032016125041.pdf http://nutrociencia.com.br/leite-devemos-exclui-lo-da-dieta/ 

Eroni Lupatini: CRN 4298.graduada pela Faculdade Assis Gurgacz. –ESPECIALISTA EM NUTRIÇAO FUNCIONAL E FITOTERAPIA- FACULDADE INSPIRAR.Especialista em Docência do Ensino Superior – UNIPAN. –

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM:      

FITOTERAPIA ENERGÉTICA CHINESA  (2019)                       Depressão, Autismo e Déficit de  Atençao:do diagnostico ao tratamento através da MTC (Medicina Tradicional Chinesa) (2019)”Genômica Nutricional Aplicada à Saúde Materna e Infantil” .Bioquímica da Periodização Nutricional”.                                                    A Nutrição Funcional na prevenção do envelhecimento Ovariano e Infertilidade.Medicina tradicional Chinesa para o moderno profissional de saúde.  Atuaçao Interprofissional no Atendimento ao Idoso.  Fonoaudiologia & Nutriçao. Atualizaçoes em Fitoterapia e Temperos e Especiarias. Abrindo a mente  para o uso de Fitonutrientes  na melhoria da qualidade de vida. Prescriçao de Nutraceuticos e Fitoterápicos na Doença Aterosclerótica. Mindfulness e Mindful Eating na prática clínica.  Caracterizaçao científica da Dieta Paleolítica. Como potencializar a fertilidade e programar o metabolismo para uma gestação saudável. Fitoterapia e Nutracêuticos em Estética. Estresse Metabolismo e controle. Da natureza à mesa: cultivo e consumo de plantas alimentícias não convencionais. Diáteses de Menetrier: Biotiptologia e Oligoterapia. Plano alimentar em foco. Dietas Low Carb e High Fat Jejum intermitente. Nutriçao Vegetariana. Suplementação Nutricional e Performance Esportiva.  Efeitos Fisiológicos do Exercício Resistido para sobrepeso e obesidade. Fitoterápicos e Obesidade. Desintoxicacao e Fitoterapia. Termogênicos. Resistencia  à Insulina. Dietoterapia Vegetariana. Fitoterapia para Nutricionistas. Nutrigenética e Câncer. Cuidados nutricionais e metabólicos pré e pró cirurgia bariátrica. Nutrição e Suplementação especializada no esporte: da teoria à prática. Nutrigenômica e Nutrigenética: implicações práticas na nutrição clínica. Nutrição e Saúde nos ciclos de vida da mulher: suplementação de nutrientes e fitoterápicos. Funcionais, fitoterápicos e suplementos. Workshop de Fitomedicina e Fitoterapia aplicados à nutrição.  Nutrição esportiva funcional. Capacitação em dietoterapia vegetariana. Fisiologia da obesidade, da síndrome metabólica e da redução do peso corporal. Nutrição na terceira idade: do diagnóstico ao tratamento.  entre outros.  Atendimento a gestantes, lactentes, crianças, adolescentes, adultos e idosos e em pré e pró-gastroplastia. Fitoterapia aplicada a nutrição. Terapia Floral-, auriculoterapia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *