O CÉREBRO PRECISA DE ALIMENTO….

Sente falta de energia, mente anda cansada, com preguiça de pensar, planejar e aprender?  Esquece facilmente as coisas? Tem lapsos de memória? (os brancos) Isto é sinal de que você está esquecendo de colocar alguns alimentos no prato. Afinal, um cérebro saudável e vivo, depende de uma alimentação consciente e vitalizante.
A lista de alimentos que fortalecem as funções cerebrais fica cada vez mais focada para o mundo  das frutas e dos vegetais frescos e integrais. 

Nas frutas, se encontra a fisetina – mais precisamente no morango, pêssego, uva, kiwi, tomate, maçã e também na cebola e espinafre. Segundo o Instituto Salk, na Califórnia (EUA), essa substância vem sendo considerada fundamental para manter a memória “jovem”, porque sua função é estimular a formação de novas conexões neurais e fortalecê-las. 
O fenômeno pode ser explicado pelo fato destes vegetais, quando integrais, frescos e crus, estão concentrados de compostos antioxidantes, que neutralizam os danos dos radicais livres no cérebro, melhorando a juventude e sanidade das células, portanto a capacidade dele se comunicar com todas as partes do organismo e de armazenar informações. 
Além disso,  na fração oleosa das sementes, grãos integrais e na gema do ovo, é encontrada uma grande gama de substâncias que são muito amigas do cérebro. São elas: 

Zinco, Selênio, Ferro e Fósforo – sais minerais que participam de inúmeras trocas elétricas e mantêm o cérebro acordado e ativo (elétrico). Presente em todas as sementes e grãos, em raízes e nas folhas verde escuro. 

Vitamina E – poderosa ação antioxidante. Presente em todas as sementes e grãos, como também em óleos vegetais prensados a frio. Vitamina C – famosa ação antioxidante. Presente nas sementes frescas e cruas que foram pré-germinadas. 
Vitaminas do complexo B – regulam a transmissão de informações (as sinapses) entre os neurônios.
Bioflavonóides – são polifenóis com forte ação antioxidante. Além das sementes são encontrados também no limão, frutas cítricas, uva e nas folhas verdes como as couves. 
Colina – participa da construção da membrana de novas células cerebrais e na reparação daquelas já lesadas. Presente na gema do ovo e em todas as sementes e grãos (predominância na soja), como também em óleos vegetais prensados a frio. Acetil-colina – um neurotransmissor, fundamental para as funções de memorização no hipocampo. Presente na gema do ovo e em todas as sementes e grãos como também em óleos vegetais prensados a frio. Fitosteróis – estimulante poderoso do sistema de defesa do organismo, reduzindo proliferação de células tumorais, infecções e inflamações. Presente em todas as sementes e grãos, como também em óleos vegetais prensados a frio.  Fosfolipídeos entre eles a Lecitina – funcionam como um detergente, “desengordurando” todos os “sites” por onde passa. Além disso, participam na recuperação das estruturas do sistema nervoso e da memória. Presente em todas as sementes e grãos (predominância na soja), como também em óleos vegetais prensados a frio. 

NÃO ESQUEÇA DE TER SEMPRE CASA

Cacau puro prefira orgânico e cru. Pode usar em iogurtes, leites vegetais, preparações.

Sementes cruas e frescas, boas para germinar: linhaça, gergelim, girassol, abóbora castanha do Pará, castanha de caju, noz pecã e macadâmia. Lembre das sementes da melancia, do pepino e do melão. Se consumir secas prefira sem sal.

Óleos: de chia, da semente de uva azeite virgem ou aqueles que são prensados a frio – linhaça, girassol, gergelim. Azeite de oliva.

Leguminosas: ervilha, lentilha, grão de bico, feijão azuki, feijão moyashi são as ideais para germinar.

Frutas: limão e as demais cítricas, uva, maçã, kiwi, pêssego, morango e demais frutas vermelhas (amora, cereja), abacate, tomate e azeitona.

Cereais integrais: arroz, trigo, aveia e centeio, como também o germe de trigo.

Verduras: todas as folhas de cor verde escura, como todas as couves (manteiga, brócolis, flor), a bertalha, a espinafre e a folha da beterraba.

Legumes: principalmente os de cores vivas como a cenoura, a beterraba, a abóbora e no meio deles a cebola e a cebolinha.

Se você não é vegetariano, lembre-se que os peixes são indicados quando o propósito é cuidar do cérebro, da capacidade de se concentrar e da memória. Os mais interessantes são os de água fria, ricos em ômega-3, como salmão, sardinha, anchova, atum, arenque e cavala. Entretanto, lembre que os de criadouros não apresentam esta funcionalidade. Também que frutos do mar andam bem contaminados com a radioatividade que segue sendo jorrada nos mares pelo reator danificado de Fukushima no Japão.

RESUMINDO
Os Neuroprotetores
: São os agentes antioxidantes, como os bioflavonóides e carotenos, presentes nas frutas cítricas, na uva (principalmente as escuras), nas frutas vermelhas (morango, amora e cereja) e laranjas (pêssego, caqui, mamão, manga e damasco) e na maçã. Quanto às hortaliças, insista nas de folhas escuras, como as couves, a bertalha e o espinafre. Nos legumes: a abóbora, a cenoura e a beterraba.  A vitamina E (tocoferóis) está presente nas sementes e seus dos óleos (prensados a frio) como o de soja, linhaça e girassol, assim como no germe de trigo. Entre os minerais, as revelações são o zinco – encontrado em doses generosas na semente de abóbora, no iogurte e nos cereais integrais; e o selênio, que está concentrado na castanha do Pará e em menores doses nos grãos integrais, na cebola e no alho. 
Por fim, o ômega-3 dos peixes de água fria, que também protege os neurônios.

Os Regeneradores das células: A colina, substância comum na fração oleosa da soja e na gema do ovo, tem papel fundamental na composição da membrana gordurosa que reveste os neurônios. E, haja colina, pois as funções cerebrais de aquisição e armazenamento de novos dados, exigem mais intensamente pela formação de novas células.  Ela está presente também, mas em menor concentração, no germe de trigo, nas leguminosas e no levedo de cerveja. Está provado que o consumo de alimentos que contêm colina durante a gravidez e na fase de aleitamento influi no desenvolvimento cerebral da criança.

Os Estimulantes das conexões cerebrais: Os alimentos deste grupo contêm substâncias que facilitam a comunicação entre os neurônios, aumentando também a capacidade pensar, se concentrar, aprender e memorizar. É o caso da fisetina, que marca presença nas frutas citadas acima. 

As vitaminas do complexo B também facilitam a comunicação entre as células e tais substâncias são mais comuns em alimentos de origem animal como as carnes, peixes, aves, vísceras, leite e derivados. Entretanto, nos vegetais como os cereais integrais, sementes, germe de trigo, soja e demais leguminosas, também estão presentes, porém em menor concentração. Finalmente, o fósforo, que se encontra nos peixes, no germe de trigo e ainda nas sementes de girassol e abóbora. 

O QUE COMPROMETE A SANIDADE DO CÉREBRO?

Procure fugir de alimentos que causam picos glicêmicos (estouram a taxa de glicose no sangue e no cérebro), como o açúcar (principalmente o refinado), massas e cereais refinados, batata e doces em geral. Eles elevam a produção de insulina, e de ácido aracdônico, um dos responsáveis pela inflamação que envelhece e mata as células cerebrais. 
Metabolicamente já se sabe que logo após os elevados picos glicêmicos é inevitável quadros de hipoglicêmia; quadro que desarticula todas as funções cerebrais de produtividade, comunicação e armazenagem. Evite também as drogas que geram produção massiva de radicais livres: cigarro, frituras, álcool, alimentos muito processados e aditivados.  Por último, evite as frituras e as gorduras de origem animal, que tornam as membranas rígidas e pouco porosas, inviabilizando a qualidade das trocas químicas, tanto de nutrição, como de limpeza. 

ALIMENTAÇÃO CONSCIENTE E BALANCEADA + ALIMENTAÇÃO DESINTOXICANTE 
O bom senso informa: não acredite que um ou outro alimento, isoladamente, tenha o poder de resgatar a saúde de seu cérebro, sistema nervoso ou imunológico. A alimentação consciente e balanceada, assim como a alimentação desintoxicante são propostas alimentares que sustentam a vida, que mais que curativas são preventivas. Fazer uso de alimentos, conscientemente escolhidos, deve ser um hábito de vida e de respeito à natureza: diversidade de opções e de estações.  Desta forma, proteínas, gorduras nutricionais, carboidratos integrais, minerais e vitaminas, na dose certa e balanceados, manterão não só a saúde de todas as partes do organismo, como também a memória e todas as outras funções do maestro: nosso cérebro. 

Evite também as drogas que geram produção massiva de radicais livres como é o caso do cigarro, das frituras, do álcool, do café em demasia, dos alimentos muito processados e aditivados. Os radicais livres AMAM destruir neurônios e demais células do organismo. Evite as frituras. Trechos de t exto extraído do livro Mente e Cérebro poderosos – Conceição Trucom – editora Pensamento Cultrix.

TRUCON, Conceição. química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para a alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida. https://www.docelimao.com.br/site/cerebro-a-mente/o-conceito/178-lembre-de-alimentar-seu-cerebro.html

Eroni Lupatini: CRN 4298.graduada pela  Faculdade Assis Gurgacz. –ESPECIALISTA EM NUTRIÇAO FUNCIONAL E FITOTERAPIA- FACULDADE INSPIRAR Especialista em Docência do Ensino Superior – UNIPAN. – EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM:FITOTERAPIA ENERGÉTICA CHINESA  (2019)Depressão, Autismo e Déficit de  Atençao:do diagnostico ao tratamento através da MTC (Medicina Tradicional Chinesa) (2019)“Genômica Nutricional Aplicada à Saúde Materna e Infantil” Bioquímica da Periodização Nutricional” A Nutrição Funcional na prevenção do envelhecimento Ovariano e Infertilidade Medicina tradicional Chinesa para o moderno profissional de saúde. — Atuaçao Interprofissional no Atendimento ao Idoso – Fonoaudiologia & Nutriçao.- Atualizaçoes em Fitoterapia e Temperos e Especiarias- — Abrindo a mente – O uso de Fitonutrientes para a melhoria da qualidade de vida. — Prescriçao de Nutraceuticos e Fitoterápicos na Doença Aterosclerótica- — Mindfulness e Mindful Eating na prática clínica –  — Caracterizaçao científica da Dieta Paleolítica Como potencializar a fertilidade e programar o metabolismo para uma gestação saudável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *