A dor da alma!

Quando  a alma se  abre para as verdades interdimensionais,

E vai fundo no amago da história……

A mascara cai.

O conhecimento, derruba as fantasias de um ego inflamado..

De um ego aprisionante

De um ego insaciado….

De um ego que juntamente com sua companheira mente, promovem o drama.

Encaminham  o chafurdar da alma em amores e dores!

Amores e dores que por eons enclausuram a alma.

Que por estar adormecida e violentada de seu real valor, 

Mergulha  no lamaçal da  glória  sem suas reais memórias….

Memórias que lhe foram roubadas, saqueadas mesmo sem piedade nem dó.

Porém,  sua essência jamais corrompida, apesar da prisão imposta ou escolhida, 

Em alguns momentos tem flashes de seu real valor!

E tenta de alguma forma reaver, e luta  e anda….. 

Mas o caminhar as vezes fica trôpego.

O coração aperta, e por ser ali a  morada da alma……
Lava-se em lágrimas, que se misturam entre a dor e a saudade!

Saudade do esplendor de sua essência, 

Saudade do aconchego do seu verdadeiro  lar…

E segue…..

Segue o seu caminhar…..

As lágrimas se transformam em poesia….

Poesia do eu enclausurado.

Mas a poesia suaviza a dor!

E alma segue fortalecida. 

Trilhando a estrada do retorno.

Retorno para si.

Retorno para a verdadeira vida.

Eroni Lupatini em 4 de fevereiro 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *