PostHeaderIcon O MEL DE ABELHAS

O MEL DE ABELHAS

Conhecido desde a antigüidade, o mel durante muito tempo, foi o único produto doce usado pelo homem em sua alimentação, até ser substituído, gradualmente, por açucares refinados manufaturados, de qualidade incomparavelmente inferior, como os extraídos da cana-de-açúcar e da beterraba.

O mel é um líquido doce e espesso, elaborado pelas abelhas a partir do néctar das flores. recolhido e processado pelas enzimas digestivas desses insetos, sendo armazenado em favos em suas colmeias para servir-lhes de alimento. O néctar é uma solução aquosa, composta de açúcar, proteínas, ácidos, sais minerais e óleo. O  processo de formação do mel começa quando a abelha suga o néctar de uma flor e o deposita no papo, uma espécie de saco que ela tem no corpo.

Ali, o açúcar do néctar se decompõe em dois açúcares mais simples, a frutose e a glicose. Quando a abelha retorna à colméia, deposita o néctar nos favos, que  se transforma  em mel. Durante este processo, o néctar perde grande parte da água que contém, transformando-se numa substância muito doce, com 80% de açúcar: o mel.

A cor e o sabor do mel dependem da espécie de flor de onde o néctar é retirado. Em geral, a cor varia do branco ao marrom, sendo que os tipos mais claros têm sabor mais suave.

 

– O mel faz bem para a saúde, certo? – Quais os seus benefícios?

 

É um alimento benéfico para a saúde. Rico em glicídios, vitaminas, sais minerais e oligoelementos, o néctar das abelhas é mais do que uma fonte de energia. Enquanto o açúcar refinado favorece o acúmulo de gorduras, o mel ajuda na digestão e na eliminação de toxinas,atuando ainda como antibacteriano, antifungicida, cicatrizante, expectorante e antiinflamatório

– Do que ele é composto?

Contém açúcares simples, facilmente assimilados pelo organismo. Contém alguns minerais  e pequenas quantidades de vitaminas como vitaminas C, B1, B6, folatos, cálcio, sódio, potássio e ferro, magnésio, manganês, fósforo, zinco, entre outros. Além destas substâncias, possui também enzimas, ácidos orgânicos, substâncias aromáticas e flavonoides.

Melhora a flora intestinal?

Mantém equilíbrio da flora intestinal, pois permite  o crescimento e a atividade das bifidobactérias e dos lactobacilos,(boas bactérias) inibindo o  crescimento das  bactérias más como Staphylococcus aureus e Candida albicans e outras .

 

– Tem alguma contra indicação?

É contra indicado a:

Indivíduos portadores de diabetes mellitus, a quem se  encontra em  redução calórica , a quem possui níveis elevados de triglicérides no sangue; indivíduos alérgicos ao mel;crianças menores de 12 meses, pois durante os primeiros anos da vida ainda estão  adquirindo a imunidade necessária para protegê-las de microrganismos patogênicos como o Clostridium botulinum, que causa o botulismo, particularmente para o mel obtido de produtores que não possuem o registro do produto no MAPA (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento). Sem esse certificado, há grandes chances de que o produto não seja seguro para consumo. O mel contaminado pode apresentar esporos de microorganismos patogênicos – uma vez que ele tem um teor de água reduzido –, o que expõe o organismo da criança a um perigo potencial.

– Diabéticos não devem consumir, certo?

Correto. O açúcar é o principal componente do mel, sendo composto principalmente por monossacarídeos (frutose e glicose) que compõe  80% da quantidade total, e 10% composto por dissacarídeos (sacarose e maltose),portanto, não deve ser utilizado pela pessoa portadora de Diabetes., uma vez que o teor de glicose do composto é muito elevado;

Quais os tipos de mel existentes? –

Existem dezenas de variedades de mel de abelhas e marimbondos que que se pode  obter segundo a floração, os terrenos de obtenção, as técnicas de preparação, além da espécie de abelha melífera. Dessa forma variando em cor, aroma e sabor.

Por ser produzido pelo néctar coletado diretamente das flores, o mel tem uma pequena variação em seu sabor ao longo do ano, pois depende da florada disponível, do local onde é produzido e das técnicas de preparo empregadas. Diferenciam-se, assim, na cor, indo do branco incolor, amarelo ao castanho principalmente. Por isso, na escolha da compra, pode ser  observado qual o tipo de florada dominante e quais as propriedades medicinais de cada flor.

Ex:

· Florada Silvestre (Amarelo Escuro) – Agente fortificante, auxilia na limpeza das vias respiratórias e normalização  da  função  intestinal. É desintoxicante, bactericida e hidratante natural para pele.
· Florada de Laranjeira (Amarelo Claro) – Pode ser utilizado como tranqüilizante natural, insônia, nervosismo e palpitações, também é usado como calmante e regulador das funções Intestinais.
· Florada de Eucalipto (Marrom Escuro) – É um agente de limpeza respiratória que auxilia no combate á bronquite, tosse, asma e sinusite entre outros males respiratórios. Também possui excelentes propriedades anti-sépticas.

Outra característica marcante em alguns méis é a consistência líquida ou endurecida que poderá apresentar quando armazenado em recipiente, sendo de igual qualidade sob esse

 

É verdade que faz bem para manter os níveis do colesterol dentro do limite?

Comprovadamente em experiência de consultório, não tenho ainda, porém, já ouvi e li algo sobre. Deixo aqui a receita para que se faça esta experiência e me informe se possível o resultado. Observando que não deve ser feita  por quem seja portador de Diabetes: misture 2 colheres (de sopa) de mel e 3 colheres (chá) de canela  diluídos em 1/2 litro de água mineral ou previamente fervida. Divida em 3 tomadas durante o dia: antes do café, almoço e jantar.

 

– Faz bem para a saúde, mas não deve ser consumido em excesso, certo?

Correto. Não ultrapassar a quantidade de uma colher de sopa ao dia.

– Se consumido em excesso pode aumentar o triglicérides?

sim

 

– Alguma informação relevante que não tenha sido mencionada?

Substituir o açúcar pelo mel é uma escolha super saborosa, além de muito saudável, uma vez que uma colher (chá) de açúcar fornece cerca de 40 calorias, enquanto a mesma medida de mel contém 25 calorias, além de ter um poder adoçante muito maior que o do açúcar.

 

ALGUMAS UTILIDADES:

 

Uso do mel com a babosa

Receita universal da babosa com o mel
3 folhas de babosa grandes (aloé vera) logo ao amanhecer, lavar e retirar as pontas espinhosas das laterais, cortar  em pedaços e bater no liquidificador, com ½ litro de mel puro e uma colher de sopa de aguardente ou algum outro destilado, coar, guardar em vidro esterilizado e bem fechado. Consumir três colheres de sopa ao dia. Segundo alguns relatos, é eficiente como desintoxicante, antioxidante, aumento da imunidade, doenças estomacais, insônia, hipertensão etc. (sempre observando que o portador de Diabetes Mellitus não deve utilizar)

Uso do mel  como mascara facial

Pele Oleosa: misturar 50 gramas de mel com 70 ml de água de colônia e aplicar na pele todas as manhãs, friccionando levemente.

Pele Irritada: massagear lentamente a pele com mel. Deixar atuar na pele o máximo de tempo possível. Retirar o mel aplicado apenas com água.

Máscara para pele oleosa: misturar 1 colher de café de mel com 1 colher de café de suco de limão e massagear o rosto levemente com o preparado. Deixar por 20 a 30 minutos e lavar com água morna.

Eroni Lupatini é nutricionista formada pela Faculdade Assis Gurgacz. Especialista em Docência do Ensino Superior – UNIPAN. Extensão universitária em: Cuidados nutricionais e metabólicos pré e pró cirurgia bariátrica; Nutrição e Suplementação especializada no esporte: da teoria à prática; Nutrigemônica e Nutrigenética: implicações práticas na nutrição clínica; Nutrição e Saúde nos ciclos de vida da mulher: suplementação de nutrientes e fitoterápicos; Funcionais, fitoterápicos e suplementos. Workshop de Fitomedicina e Fitoterapia aplicados à nutrição; Nutrição esportiva funcional; Fisiologia da obesidade, da síndrome metabólica e da redução do peso corporal; Nutrição na terceira idade: do diagnóstico ao tratamento; entre outros. Atendimento a gestantes, lactentes, crianças, adolescentes, adultos e idosos e em pré e pró-gastroplastia. Fitoterapia aplicada a nutrição. Terapia Floral- MTC – ortomolecular, auriculoterapia. CRN 4298.

Site: http://www.eronilupatini.com/

Email:nutricionistaeroni@hotmail.com

 

Deixe um comentario

Artigos
Meu Twitter: