PostHeaderIcon CLOROFILA – O MILAGRE VERDE DA SAÚDE

A clorofila consiste no pigmento verde das plantas que transforma a luz solar em alimento para a planta.
A fotossíntese é um dos processos biológicos mais importantes da natureza, pois a energia solar é transformada em energia química. É o processo de síntese orgânica realizado pelos vegetais portadores de clorofila, que lhes permite produzir os seus alimentos utilizando-se da energia da terra, da água, do ar (gás carbônico) e da luz.
Através da fotossíntese, a clorofila tem a capacidade de concentrar energia solar em grande abundância.

Não é de admirar que o organismo humano seja tão beneficiado ao absorver a clorofila das plantas, como parte da sua dieta.
A estrutura química da clorofila é semelhante à da hemoglobina do sangue, motivo pelo qual a clorofila é também chamada de sangue verde. Foi o Dr. Richard Willastatter, químico alemão, que descobriu essa incrível semelhança entre a clorofila e a hemoglobina, pigmento dos glóbulos vermelhos do sangue dos vertebrados.

A hemoglobina é composta por átomos de carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio, agrupados em torno de um átomo de Ferro. A clorofila possui a mesma estrutura, porém agrupada em torno de um átomo de Magnésio.
O Magnésio da clorofila cumpre um papel super importante para a fotossíntese. Além disso, ele estimula a formação de açúcares, proteínas, gorduras e vitaminas vegetais. Ele aumenta a resistência dos vegetais a fatores ambientais adversos, como seca, doenças, etc. Ele tem ainda influência positiva sobre o engrossamento das paredes e permeabilidade das membranas celulares.
O ferro da hemoglobina é responsável pela fixação temporária do oxigênio, transportando-o, juntamente com outros nutrientes, para todas as células do organismo vertebrado.

Assim como as algas possuem a maior quantidade de traços minerais do mar, rios e lagos, a clorofila possui o néctar da terra. A clorela (alga unicelular microscópica de água doce) é o organismo vegetal mais rico em clorofila de que temos notícia. O broto de alfafa é o segundo deles.

Nenhum elemento tem acesso à corrente sangüínea tão rápido como a clorofila. Ela é um fator nutricional importante. Um ótimo desintoxicante da natureza. Incluir clorofila na dieta alimentar é uma necessidade de quem quiser se manter saudável, tendo em vista o fato de que os alimentos industrializados possuem (e produzem) excesso de acidez orgânica, cuja eliminação é sensivelmente favorecida pela clorofila.
Os estudos do professor Louis Kevran sobre transmutações biológicas à baixa energia mostram a possibilidade de, sob certas circunstâncias, o magnésio transformar-se em ferro no organismo dos mamíferos.

Hoje, nos meios científicos, conhece-se a notável capacidade da clorofila de estimular a formação do eritrócito, ou a célula vermelha do sangue. Isso vem comprovar a enorme importância da clorofila para a vida humana, inclusive na prevenção e no tratamento adequado e correto das anemias por carência de ferro de várias causas. Mas, a capacidade de fixação deste ferro vegetal no corpo humano depende da presença da vitamina C, abundante nas frutas cítricas.
Assim sendo, todo suco de clorofila deverá conter uma fruta cítrica como coadjuvante do tratamento terapêutico.

A clorofila tem grande influência sobre o crescimento bacteriano e animal, no metabolismo em geral, na respiração, na ação hormonal, na nutrição, no sistema imunológico e numa série de situações anormais. Ela proporciona maior velocidade na recuperação das contusões e queimaduras, além de ação desodorizante.

Há muito tempo se conhece a capacidade desodorizante da clorofila, porque ela reduz a putrefação causada por bactérias. Dentro do organismo, principalmente nas vias digestivas, a clorofila reduz os maus odores, tanto do hálito e das fezes quanto do corpo em geral.

Outra propriedade medicinal da Clorofila é a sua capacidade cicatrizante e restauradora dos tecidos. Em 1930, o Dr. E. Burgi mostrou que extratos de plantas verdes eram capazes de estimular o crescimento de tecidos humanos em meios de cultura. Em 1943, os doutores P. R. Kline, E. Graham e T. H. Flinke, clínicos de Nova Iorque (EUA), aplicaram pomadas e soluções aquosas de clorofila no tratamento de vários tipos de úlceras de pele, obtendo respostas muito satisfatórias quando 19 dos 23 casos obtiveram rápida recuperação.

Durante o período da Segunda Guerra Mundial, ocorreram muitas pesquisas com a clorofila nos EUA. Em 1940, mais de 1000 casos de gripes e de infecções respiratórias foram tratados e curados somente com extratos de clorofila. Mais de 1300 animais de laboratório apresentaram rápida resposta no tratamento de contusões e feridas. Na ocasião, 20 casos de distúrbios intestinais, tipo colite, foram curados definitivamente com extratos de clorofila.

Em 1941, os trabalhos do dentista Dr. S. L. Goldberg mostraram a capacidade da clorofila de tratar as doenças da cavidade oral quando 300 pacientes com piorréia (sangramento gengival e perda de dentes) apresentaram excelente recuperação. O mesmo resultado foi obtido com a aplicação de bochechos e massagens gengivais com extrato concentrado de clorofila em casos de estomatites e de infecções gengivais.

A clorofila administrada em adultos saudáveis reduz o nível de um marcador do DNA associado com o aumento no risco de se desenvolver câncer no fígado.
Na pesquisa realizada com um grupo de 180 adultos saudáveis foi relatado, pela National Academy of Sciences, que os pacientes que consumiram clorofila tiveram uma redução de 55% nos níveis deste sinalizador.

Efeitos terapêuticos da clorofila:
– Aumenta a contagem sangüínea
– Fornece ferro para todos os órgãos
– Reduz as toxinas ingeridas
– Reduz a anemia
– Limpa e desodoriza os tecidos intestinais
– Ajuda a purificar o fígado
– Reduz a taxa de açúcar no sangue
– Aumenta conteúdo de ferro no leite materno
– Ajuda a curar os ferimentos com mais rapidez
– Elimina odores do corpo
– Resiste às bactérias do corpo
– Limpa os dentes e as gengivas na piorréia
– Melhora a drenagem nasal e expectoração do catarro
– Reduz o corrimento nasal
– Diminui a necessidade de desodorantes
– Elimina o mau hálito
– Excelente gargarejo pós-operatório
– Melhora a inflamação das amígdalas
– Cura as ulcerações dos tecidos
– Reduz a dor causada por inflamações
– Melhora as varizes e revitaliza o sistema vascular das pernas
– Reduz a acidez intestinal
– Nutre e fortalece os sistemas circulatório e intestinal

Um fantástico suco de clorofila:
1 xícara de broto de alfafa, 2 folhas grandes de couve manteiga, 1 inhame cru e suco de 2 limões. Bater tudo no liquidificador com água mineral ou água de coco. Ingerir imediatamente após o preparo.

Outro: 1 folha de couve, 1 folha de erva-doce com talo, meio limão, 1 copo de água gelada, 1 colher de café de açúcar mascavo. Liquidificar, coar e beber imediatamente (ótimo para anemia)

créditos e agradecimentos
Por: Conceição Trucom

Deixe um comentario

Artigos
Meu Twitter: