PostHeaderIcon Farinha de maracujá

Recentemente, a farinha de maracujá foi desenvolvida a partir de uma pesquisa com a casca do maracujá, feita pela Faculdade de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Desde então ficou provado seus efeitos benéficos na diminuição do nível de colesterol, no bom funcionamento do sistema gastro-intestinal e, até mesmo, no tratamento da diabetes.

Passiflora edulis – espécie mais comum A fibra de maracujá (ou farinha de maracujá) foi desenvolvida a partir de uma pesquisa com a casca do maracujá, feita pela Faculdade de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Desde então ficou provado seus efeitos benéficos na diminuição do nível de colesterol, no bom funcionamento do sistema gastro-intestinal e, até mesmo, no tratamento da diabetes.

A casca do maracujá, que normalmente é jogada fora, é rica em uma substância chamada pectina. Ela é uma fração de fibra solúvel que no nosso organismo forma um gel, dificultando a absorção de carboidratos, da glicose produzida no processo digestivo e, também, das gorduras.

A farinha do maracujá é um produto elaborado a partir da casca do maracujá, sendo rica em pectina, niacina (vitamina B3), ferro, cálcio e fósforo.

Pectina – fibra solúvel que ingerida pelo nosso organismo dificulta a absorção de carboidratos, da glicose produzida no processo digestivo e, também, das gorduras.

Niacina (Vitamina B3) – ajuda a transformar alimentos em energia, necessária para o crescimento e produção de hormônios e previne problemas gastro-intestinais.

Ferro – é um componente necessário da hemoglobina (proteína que transporta oxigênio dos pulmões para os músculos de funcionamento). Se você é deficiente em ferro é provável que você se canse facilmente durante esforço.

Cálcio – essencial para as forças dos ossos e dos dentes. É encontrado no leite e seus derivados, vegetais como repolho, nabo e mostarda, tofu, e frutos do mar como sardinhas, mexilhões e ostras. A falta de cálcio pode causar câimbras musculares e, a longo prazo, osteoporose.

Fósforo – é um componente de todas as células, incluindo DNA, RNA e ATP. É encontrado em cereais integrais, gema de ovo, peixe, leite e carne, aves, legumes e nozes. Essencial na regulação do pH (acidez/alcalinidade).

As atribuições diárias consomem todo nosso tempo, e muitas vezes acabamos nos descuidando da saúde. Resultado: estresse e estafa em alta e, também, nível elevado de colesterol e glicose. Para diminuir as taxas elevadas a solução é ter uma alimentação mais saudável e incluir, em sua dieta, um produto totalmente natural e sem contra-indicação.

A farinha de maracujá (ou fibra de maracujá) é um produto 100% natural e saudável. Ela não é medicamento, ou seja, qualquer pessoa pode consumir sem problemas. Não prejudica sua saúde porque não tem químicas e nenhuma contra-indicação.

Diabetes, colesterol, obesidade, triglicérides (colesterol ruim), tudo isso previne-se utilizando a farinha de maracujá. Ela controla o triglicérides e reduz as taxas de colesterol e de glicose no sangue. Já vem pronta para o consumo, sendo necessário apenas adicionar 1 ou 2 colheres de sopa, 3x ao dia, nas refeições ou nos sucos, chás e iogurtes. Pode , ser adicionada aos alimentos quentes sem alterar seu sabor e nem suas propriedades.

Segundo pesquisadores, a farinha de maracujá deve ser usada durante as refeições. No café da manhã, almoço e jantar, mas faz um alerta: a farinha de maracujá não cura a diabetes, apenas a controla. Se parar de usar a farinha de maracujá, a taxa volta a ficar como era antes.

Inclua a farinha de maracujá em suas refeições e aproveite para perder peso, diminuir o triglicérides e controlar a glicemia no sangue. Seus resultados são comprovados. Várias pessoas com problemas de triglicérides, colesterol e glicemia no sangue se submeteram a testes e depois do tratamento houve uma queda considerável em suas taxas.

Invista na sua saúde incluindo em suas refeições a revolucionária Farinha de Maracujá 100% natural. Ela é um suplemento indicado como fibra alimentar, regulariza a função intestinal e é ideal como auxiliar na diminuição da glicemia e do colesterol, além de não conter contra-indicações.

Contribuição:

http://www.geocities.com/atine50/frutas/maracuja.htm

Deixe um comentario

Artigos
Meu Twitter: